Trabalhadores rejeitam o ataque ao poder de compra e aos direitos

Lisboa 15 e448aMANIFESTAÇÕES DO 1.º DE MAIO

Neste 1.º de Maio, milhares de trabalhadores mobilizaram-se e voltaram a marcar forte presença nas diversas iniciativas promovidas pela CGTP-IN e que se realizaram por todo o País, com destaque para o tradicional desfile em Lisboa, que reuniu muitas organizações do Movimento Sindical Unitário, e que culminou na Alameda, com o habitual discurso da Secretária-Geral, Isabel Camarinha, que exigiu medidas extraordinárias para responder à subida da inflação, nomeadamente o aumento geral dos salários em 90 € para todos os trabalhadores e do Salário Mínimo Nacional para 800 euros já em Julho, garantindo que a central sindical não vai aceitar “que o patronato e o Governo usem a patranha de que os aumentos dos salários provocam uma espiral da inflação”.

Ver fotos

Ver resolução

O STAL associou-se a estas comemorações do Dia Internacional do Trabalhador participando nas diversas acções de rua promovidas pela intersindical em defesa da valorização dos trabalhadores da Administração Pública – e em particular os da Administração Local e Regional –, que reivindicam melhores condições de vida e de trabalho; a urgente actualização salarial, para fazer face à redução do poder de compra; a revogação do SIADAP; a correcção da TRU; a valorização das carreiras; assim como o reforço dos serviços públicos.