No âmbito da Frente Comum de Sindicatos, destacou-se a luta pela PRC/80, que foi considerada um verdadeiro caderno reivindicativo, constituindo um passo importante no levantamento das múltiplas carências existentes na Administração Pública, tais como a alteração do Estatuto Disciplinar, os direitos dos trabalhadores eventuais, os vínculos, os subsídios de Natal e de férias, o recrutamento e selecção, o regime de férias, faltas e licenças, o direito das associações sindicais à participação e negociação, o direito à greve, a regulamentação da classificação de serviço, da duração do trabalho, etc..

Os trabalhadores da Administração Pública promoveram uma jornada de luta e mobilização no dia 20 de Março em defesa da PRC/80.

Em 1 de Abril, realizou-se uma reunião plenária das 32 organizações sindicais subscritoras da PRC/80, que deliberam a realização de um dia de greve a 17 de Abril. Esta greve teve uma participação global na ordem dos 80 por cento.

Nova greve é convocada e levada a cabo nos dias 27 e 28 de Maio.

Em 30 de Maio o Conselho de Ministros aprova as tabelas de vencimento da Administração Pública para 1980, violando, pela primeira vez desde 1974, o princípio da anualidade das revisões salariais, aprovando aumentos de 11 por cento de Abril a Junho e de 18 por cento de Julho a Dezembro e ficando os trabalhadores a receber, de Janeiro a Março, o mesmo vencimento do ano anterior.

Em Junho, a Direcção Nacional edita um número especial do Boletim do STAL, tecendo severas críticas à estratégia seguida pelos outros sindicatos que integram a Frente Comum.

Na origem do desentendimento esteve, entre outros, o facto de o STAL ver as suas propostas sistematicamente derrotadas na Frente Comum, embora mais tarde a sua justeza viesse a ser reconhecida. Alvo das críticas foi ainda a aprovação em plenário da Frente Comum (no qual estavam ausentes representantes do STAL), da famosa proposta que concedia 11 por cento de aumentos de Janeiro a Junho e 19 por cento de Julho a Agosto.

É convocado o Primeiro Conselho Nacional Plenário para os dias 29 e 30 de Novembro que se realizou em Coimbra.

São publicados no Boletim do Trabalho e Emprego, em 19 de Maio, os novos Estatutos do STAL.

1980 é ainda o ano da instalação em sede própria das delegações regionais de Leiria e Vila Real.

 

Pin It
STAL em luta pela valorização das...
Seg., maio 27, 2024
7 de Junho | Trabalhadores da Resinorte em...
Seg., maio 27, 2024
Grandiosa jornada de luta dos trabalhadores...
Qui., maio 23, 2024
«Jornada Nacional De Luta» Reúne milhares...
Sex., maio 17, 2024
Trabalhadores da TRATOLIXO em greve no dia...
Qui., maio 16, 2024
O governo PS “sacou” 100 milhões de euros....
Sex., maio 10, 2024
Paz | Manifestação em Lisboa | 11 de Maio |...
Seg., maio 06, 2024
1.º Maio | Por todo o país, muitos milhares...
Qui., maio 02, 2024
Município do Crato mantém cobertura de...
Ter., Abr. 30, 2024
17 Maio | Jornada Nacional dos...
Ter., Abr. 30, 2024
A luta continua no 1.º de Maio
Seg., Abr. 29, 2024
STAL denuncia riscos para a segurança e...
Sex., Abr. 26, 2024
Greve dos trabalhadores da RESINORTE com...
Sex., Abr. 26, 2024
O País saíu à rua em defesa dos valores de...
Sex., Abr. 26, 2024
25 de Abril sempre!
Qua., Abr. 24, 2024
Greves na RESINORTE (26 de Abril) e na...
Ter., Abr. 23, 2024