Defender as profissões, valorizar as carreiras

Com19 RevogarSIADAP1 min 92ce6 REVOGAR O SIADAP

O SIADAP, sistema de avaliação do desempenho, é um instrumento contrário aos interesses dos trabalhadores, que dificulta, e em muitos casos impossibilita, a sua progressão na TRU - Tabela Remuneratória Única.

O SIADAP foi criado em 2004 e aplicado à Administração Local a partir de 2006. Os sindicatos, em particular o STAL, contestaram desde o início este sistema de «avaliação», cujo único objectivo era destruir o direito à progressão.

Ver comunicado

Ler mais...

Suplemento de penosidade e insalubridade previsto no OE/2021

sipr web ff1bb VALE A PENA LUTAR

O Orçamento do Estado para este ano consagra a atribuição do suplemento de penosidade e insalubridade, nas autarquias, fruto da longa e persistente luta desenvolvida pelo STAL e pelos trabalhadores.

Contudo, e embora constitua um avanço, a norma aprovada restringe substancialmente a atribuição desse suplemento, ficando longe de corresponder às reivindicações do STAL e às legítimas expectativas dos trabalhadores

Ver comunicado

Ler mais...

Um Presidente da República que cumpra e defenda a Constituição Portuguesa e os valores de Abril

presidenciais2021 0e1a5POSIÇÃO DA DIRECÇÃO NACIONAL DO STAL SOBRE AS ELEIÇÕES PARA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, MARCADAS PARA O PRÓXIMO DIA 24 DE JANEIRO.

As eleições para Presidente da República (PR) realizam-se num momento particularmente exigente da vida nacional. Os efeitos económicos e sociais resultantes do surto epidémico expuseram de forma clara e acentuaram os problemas estruturais e debilidades acumulados ao longo das últimas décadas em resultado da política de direita, que fragilizou os direitos dos trabalhadores para privilegiar o capital, que fomentou a precariedade e os baixos salários para garantir lucros, que debilitou o nosso aparelho produtivo, reduziu a oferta pública, nomeadamente na educação e na saúde, para alargar o negócio dos privados, que alienou componentes da nossa soberania à União Europeia, comprometendo o desenvolvimento nacional e a coesão social e territorial.

Ler mais...

Reunião com o Conselho de Administração dos SMTUC

201228 SMTUC reuniao Coimbra 7cc38PROBLEMAS COMEÇAM A SER RESOLVIDOS

Foram hoje inaugurados os balneários (há muitos necessários para os trabalhadores dos SMTUC) e assinado o contracto de adjudicação para a reparação do telhado das oficinas (cerimónias onde o STAL foi convidado a estar presente). Após questão do João Soares (membro da Direcção Regional de COIMBRA do STAL) o presidente do conselho de administração afirmou que, na sequência de concurso para fornecimento de material para reparação dos sistemas de aquecimento dos autocarros, este já começou a chegar, estando-se a iniciar as respectivas reparações.

 

Anexa-se comunicado do STAL entregue aos trabalhadores, feito após a reunião em novembro de 2020:

Ler mais...

Trabalhadores do Grupo EGF intensificam a luta

Riba dave resinorte1 e10a7
SECRETÁRIA-GERAL DA CGTP-IN DÁ FORÇA À LUTA NA EGF

Os trabalhadores da ERSUC, Resiestrela e Resinorte (do Grupo EGF, da Mota-Engil) cumprem  dois dias de greve por salários justos, carreiras dignas, suplemento de risco e um acordo que valorize os trabalhadores, e na manhã de terça-feira (29) contaram com a presença solidária da Secretária-Geral da CGTP-IN, cuja presença junto do piquete na ERSUC em Coimbra veio reforçar o ânimo desta acção de luta por justas reivindicações dos trabalhadores.

Álbum dos Piquetes - Facebook

Ler mais...

Boas Festas

postalNATAL VPEpsilon WEB be10e VAMOS À LUTA PELOS SALÁRIOS E CARREIRAS

Anos e anos de políticas de direita prosseguidas pelos partidos do “arco da governação”, sempre desprezaram os interesses e a importância dos trabalhadores da Administração Pública, que se traduziram em baixos salários, desvalorização brutal das carreiras, generalização da precariedade dos vínculos laborais e desinvestimento dos serviços públicos.

A dignidade e a melhoria das condições de vida dos trabalhadores da Administração Local, tornam a Luta não só necessária mas indispensável para a resolução de múltiplos problemas acumulados. O surto pandémico expôs ainda de forma clara a falta de protecção da saúde dos trabalhadores na prestação de serviços essenciais para as populações e para quem não bastam as palmas. A aplicação do Suplemento de Insalubridade, Penosidade e Risco aos trabalhadores das autarquias, votada na A.R. a partir de uma Petição entregue pelo STAL, pôs a nu a natureza de classe e as opções políticas de quem nos governa. O PS não só faltou aos seus compromissos, como recuou na palavra dada, sendo mesmo o único Partido a votar contra, com a cúmplice abstenção da direita.

Ler mais...

Greve nos dias 28 e 29 de Dezembro

201221 COM GreveEGF med 52892 TRABALHADORES DO GRUPO EGF INTENSIFICAM A LUTA

Os trabalhadores de quatro empresas do sector de resíduos do Grupo EGF – ERSUC, Resiestrela, Resinorte e Valorlis – decidiram, na concentração da última sexta-feira (dia 18), realizar uma greve de 48 horas, exigindo salários justos, carreiras dignas, suplemento de risco e um ACT que valorize profissional e socialmente os trabalhadores.

Os cerca de 1000 trabalhadores ao serviço da ERSUC, Resiestrela, Resinorte, e Valorlis prestam serviço a 91 de municípios dos distritos de Aveiro, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Vila Real e Viseu, e servem uma população de mais de dois milhões e 300 mil habitantes.

Ler mais...

A vida e o futuro dos trabalhadores não são recicláveis!

EGF b60e1 LUTA NA EGF POR SALÁRIOS JUSTOS, NEGOCIAÇÃO DO ACT, CARREIRAS DIGNAS E SUPLEMENTO DE RISCO

Centenas de trabalhadores das empresas do sector de resíduos do Grupo EGF - nomeadamente ERSUC, Resiestrela, Resinorte, Amarsul, Algar, Resulima, Suldouro, Valnor, Valorlis, Valorminho e Valorsul concentraram-se esta sexta-feira (18 de Dezembro de 2020) na sede da EGF, em Linda-a-Velha, onde entregaram um abaixo-assinado com centenas de assinaturas.

Convocada pelo STAL e pela FIEQUIMETAL, a acção visou exigir salários justos, carreiras dignas, o suplemento de risco e por um Acordo Colectivo de Trabalho (ACT) que valorize profissional e socialmente os trabalhadores.

Ler mais...

Concentração nacional dos trabalhadores de empresas do sector dos resíduos

201211 proposta EGF cartaz plenário 85e7d MAIS SALÁRIO, CARREIRAS DIGNAS E NEGOCIAÇÃO DO ACT

Os trabalhadores das empresas do sector de resíduos do Grupo EGF - nomeadamente Algar, Amarsul, ERSUC, Resiestrela, Resinorte, Resulima, Suldouro, Valnor, Valorlis, Valorminho e Valorsul - concentram-se na próxima sexta-feira (dia 18 de Dezembro), pelas 10h30 horas, na sede da EGF, em Linda-a-Velha, concelho de Oeiras, onde será entregue um abaixo-assinado com centenas de assinaturas.

Ler mais...

Trabalhadores da Águas de Portugal exigem revisão do ACT

Trabalhadores, dirigentes e activistas sindicais das empresas do Grupo AdP. Concentração junto ao Ministério das Finanças,CONCENTRAÇÃO - MINISTÉRIO DAS FINANÇAS

O STAL e a Fiequimetal promoveram hoje uma concentração junto ao Ministério das Finanças, em Lisboa, para exigir a revisão do Acordo Colectivo de Trabalho, o aumento dos salários, carreiras dignas e o suplemento extraordinário de risco durante a pandemia, ação que contou com a presença da secretária-geral da CGTP-IN, Isabel Camarinha
 

Ver resolução

VER FOTOS

Ler mais...

STAL exige mudança de rumo do País e reforço dos direitos dos trabalhadores

IMG 8313 web 042d4 PROSSEGUIR E INTENSIFICAR A LUTA POR UMA VIDA MELHOR!

A Direção Nacional do STAL, reunida esta quinta-feira (3 de dezembro de 2020), na Casa do Alentejo, em Lisboa, reitera a determinação em prosseguir e intensificar a luta dos trabalhadores da Administração Local por uma vida melhor.

A resolução aprovada por unanimidade realça que a intervenção sindical na defesa dos direitos e interesses dos trabalhadores torna-se ainda mais necessária neste quadro de grave crise económica e social que se acentua a cada dia, agudizada pela situação pandémica que assola o Mundo e o País.

Ver resolução

Ler mais...

STAL assina acordos de empresa na Agere e na Braval

Foto: Câmara de Braga QUEM LUTA SEMPRE ALCANÇA!

O STAL e os trabalhadores da Administração Local obtiveram uma grande vitória com a assinatura do Acordo de Empresa (AE) celebrado com as empresas municipais Agere e Braval (em Braga), conseguida após muitas horas de negociação, que levaram a uma melhoria significativa dos direitos em relação à redação inicial proposta pela Administração, e com o acordo generalizado dos trabalhadores.

Os AE foram assinados na sexta-feira, 27 de Novembro, e como sempre afirmámos - embora o processo negocial tenha demorado mais tempo do que certamente todos queríamos -, o STAL só assina acordos que permitam aos trabalhadores reforçar e conquistar direitos.

Ler mais...

Continuar a luta pela regulamentação e aplicação efectiva e abrangente

SIPR a4de4SUPLEMENTO DE PENOSIDADE E INSALUBRIDADE PREVISTO NO OE/2021

O Orçamento do Estado para 2021 consagra a atribuição do suplemento de penosidade e insalubridade nas autarquias já partir do próximo ano. Resultado da luta persistente desenvolvida pelo STAL e os trabalhadores ao longo de mais de três décadas, a concretização deste direito continua a carecer de uma regulamentação efectiva que abranja todas as funções desempenhadas em condições penosas, insalubres e com risco.

O suplemento de penosidade, insalubridade e risco, previsto na lei pelo menos desde 1989 e nunca regulamentado, vai poder começar a ser pago já no próximo ano, o que representa uma inequívoca vitória do STAL e dos trabalhadores que lutam há 31 anos pela concretização deste direito.

Ler mais...

Trabalhadores da Administração Local exigem respostas

Em véspera da votação final e global do Orçamento do Estado para 2021, agendada para esta quinta-feira (dia 26), o STAL reitera aquelas que são as principais reivindicações dos trabalhadores da Administração Local e em defesa das quais tem desenvolvido uma luta intensa: o aumento dos salários - com um aumento de 90 euros para todos os trabalhadores; a valorização das carreiras; a regulamentação do suplemento de insalubridade, penosidade e risco; indemnização por acidentes de trabalho; correção da Tabela Remuneratória Única; e a reposição de direitos e revogação do SIADAP.

O Sindicato considera urgente que o Governo encontre respostas para os problemas dos trabalhadores das Autarquias e dos Serviços Públicos, porque estes são os eixos fundamentais do desenvolvimento de um País democrático e justo. E porque à boleia do vírus os trabalhadores não podem ficar ainda mais pobres.