Comissão Sindical do STAL questiona ministro do Ambiente

concentracao AdP fbd70 Na assinatura do contrato de concessão da nova empresa multimunicipal de saneamento de águas residuais da Península de Setúbal – SIMARSUL, a Comissão Sindical do STAL entregou um documento ao ministro do Ambiente com questões que preocupam os trabalhadores.

A Comissão Sindical considera muito positiva para as populações, para os trabalhadores da empresa e para o desenvolvimento e qualidade de vida na península de Setúbal a reversão da agregação do sistema, afirmando que a reversão significa que valeu a pena lutar contra a intenção do Governo PSD/CDS de privatizar o sector da água. A decisão agora concretizada deve significar que a gestão da empresa terá desde a primeira hora como elemento norteador o serviço público de qualidade, que significa que esta deve assentar no aproveitamento dos meios técnicos ao dispor e no integral aproveitamento e valorização dos recursos humanos ao serviço da empresa.

Os trabalhadores relembram que nos últimos nove anos sofreram um ataque brutal aos seus rendimentos, consequência dos cortes salariais e congelamento salarial, do aumento do custo de vida e do aumento da carga fiscal e reivindicam o direito à contratação colectiva, ao estabelecimento de uma carreira profissional com um conteúdo definido, a repartição dos lucros com a valorização dos salários e aumento das retribuições, ao invés de «prémios» como a AdP insiste, e uma negociação séria e célere com a Administração da AdP.

STAL-Informa

Subscreva aqui a Newsletter e receba regularmente informação do STAL.

Partilhe connosco as suas preocupações