STAL frente ao ministério

TERCEIRO DIA DE PROTESTOS NAS FINANÇAS EM DEFESA DAS 35 HORAS


Activistas das regiões de Aveiro, Castelo Branco, Guarda e Santarém estiveram hoje concentrados junto ao Ministério das Finanças, no terceiro dia da semana de luta do STAL pela publicação dos acordos colectivos que consagram as 35 horas.

70.º Aniversário da libertação de Auschwitz

Auschwitz3 28e82Situado em território polaco, Auschwitz foi um dos muitos campos de extermínio nazi. Hoje, 27 de Janeiro de 2015, quando se cumprem 70 anos da libertação deste campo de concentração, pelas forças armadas soviéticas, recordamos todas as vitimas do nazi-fascismo que, devido à sua etnia, ás suas convicções religiosas, políticas, sindicais e sociais, foram perseguidas, massacradas, torturadas e mortas.

Ver

Pelos direitos, salários e horário de trabalho

150115 SEMANALUTA 35HORAS net e5fda

COMISSÃO EXECUTIVA DO STAL APELA À MOBILIZAÇÃO PARA SEMANA DE LUTA

A Comissão Executiva do STAL, hoje reunida em Lisboa, convocou os seus activistas sindicais para uma ampla participação na semana de luta, que tem lugar de 26 a 30 do corrente mês, junto do Ministério das Finanças.

Ver

ACEP assinado com o Município de Viana do Alentejo

GARANTIDAS AS 35 HORAS DE TRABALHO SEMANAL

No dia passado dia 15 de Janeiro foi assinado um ACEP negociado entre o STAL e o Município de Viana do Alentejo garantido o direito histórico ao horário semanal de 35 horas de trabalho.

Ver

Câmara de Matosinhos mantém horário de 35 horas

Autocolante35H 3976bINTENSA LUTA GARANTE DIREITOS

A Direcção Regional do Porto do STAL, em nota enviada à imprensa, «congratula-se com a decisão da Câmara Municipal de Matosinhos de retirar da ordem de trabalhos da sua reunião, de 13 de Janeiro, o ponto que poderia significar o retorno às 40H00, para permitir o diálogo com os sindicatos»

Esta medida é o resultado da intensa luta que o STAL tem vindo a promover com o objectivo de «combater firmemente as tentativas ilegais do Governo de se intrometer nos processos relativos aos ACEP», o que constitui «uma ingerência clara nas competências exclusivas das autarquias, consagradas na Constituição.»

Ver

Cumprir a Constituição, respeitar o Poder Local, publicar os ACEP

DECISÃO DO PROVEDOR DE JUSTIÇA DÁ RAZÃO À LUTA DOS TRABALHADORES

O STAL congratula-se com a decisão do Provedor de Justiça de pedir fiscalização da constitucionalidade de um artigo da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas, que tem sido interpretado no sentido de impor a participação de um membro do Governo na negociação e celebração dos acordos colectivos de entidade empregadora pública.

Ver

Selo35h-publiquemja


ACEP assinados

Câmaras   Freguesias   Serviços Municipalizados   Outros

  • Cartazes
  • Comunicados

Capa Seminario sobre Igualdade de G nero Documentos e interven es

 

Jornal

 

131212 EmDefesaResiduost 637c9

131125 Cartaz Sindicalizacao-web

campanha agua

siadap

 

Newsletter